terça-feira, 3 de abril de 2012

Deputado baiano é alvo de investigação da Polícia Federal

Agentes da Polícia Federal realizam a operação "Detalhes" na Assembleia Legislativa da Bahia, na manhã desta terça-feira (3). O alvo da ação é o deputado Roberto Carlos (PDT), que teria oito funcionários fantasmas em seu gabinete. Cada um dos servidores receberia salários entre R$ 3 mil e R$ 8 mil, sendo que parte do valor seria depositado nas contas do deputado, da sua esposa e de um filho.
Os agentes da Polícia Federal sairam do prédio da Assembléia Legislativa por volta das 10h com alguns malotes e documentos, que devem ser submetidas a perícia. Os policiais se recusaram a falar com a imprensa.
A operação "Detalhes" acontece em Salvador, Juazeiro, Uauá e Petrolina (PE). Ao todo, 60 policiais federais cumprem 12 mandados de busca e apreensão, no departamento de Recursos Humanos da Assembleia, no gabinete e na residência do deputado, além do SAC de Juazeiro.
Roberto Carlos, que é presidente do clube de futebol Juazeirense, está sendo investigado por sonegação fiscal, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. A expectativa é que sejam recolhidos documentos do gabinete e do RH da Assembleia.
A imprensa não tem acesso às instalações da Assembleia e não há movimentação de agentes na área externa. Segundo policiais militares que estão no local, a operação começou por volta das 5h. Segundo a assessoria da PF, uma coletiva de imprensa será realizada à tarde.A tarde